Preciso de FOLEGO!

NÃO consigo mais pagar os BANCOS!

As dívidas TRABALHISTAS vão me impedir de TRABALHAR!

Estou com IMPOSTOS ATRASADOS e ESTÃO ME EXECUTANDO!

Recuperação Judicial:

 

Qualquer empresa (seja ela ME, EPP, EIRELI, SIMPLES) em dificuldade não é apenas um problema econômico. São empregos e pessoas que dependem de atuarmos com o intuito de assegurar que o empresário tenha o direito à recuperação judicial de modo que seja possível retornar a atividade, continuando a empresa e defendendo seu patrimônio. A recuperação pode ser feita para qualquer dessas empresa!


 

Qual o momento principal da recuperação?

A peça chave da recuperação judicial é o chamado Plano de Recuperação Judicial, onde a empresa propões as condições de pagar suas dívidas, pede descontos e prazos especiais para os credores, além de outras hipóteses como a venda de bens, entre outras. O Plano é apresentado aos credores na Assembleia Geral, que é a reunião que se faz para discutir se o plano vai ser possível.

 

Como faço para entrar?

O primeiro passo é escolher seu advogado e abrir uma linha de contato com o Contador da empresa, que tem também papel fundamental. Depois, tudo vai se ajeitando!

 

Como é o procedimento?

Depois de reunir toda a documentação e estar com o processo pronto, a ação é aforada numa Vara Cível. Se estiver tudo correto, o Juiz vai determinar o seguimento do processo com a suspensão de todas as dívidas vencidas e vincendas até a data em que foi dado entrada.

 

Vale a pena fazer recuperação judicial?

Sem dúvida. Se o seu negócio é viável a RECUPERAÇÃO JUDICIAL é um instrumento legítimo que o empresário tem a seu dispor para evitar que a empresa simplesmente feche as portas e perda todo seu patrimônio. Além disso, a experiência mostra que depois da recuperação, as empresas conseguem em sua maioria voltar aos momentos de crescimento!

 

Quais são os custos?

Os custos da recuperação judicial como um todo são calculados de acordo com o total das dívidas, mas nada é necessário de ser pago em valores altos de uma vez só.

 

Quais dívidas que entram?

Via de regra entram na recuperação judicial todos os débitos vencidos e vincendos na data da recuperação. Esses dados são trazidos através da contabilidade e englogam todos os credores, incluindo trabalhadores, bancos, credores com garantia real. Entram também todas as execuções em andamento.

 

Qualquer empresa pode pedir a Recuperação Judicial?

Sim, cumprindo os requisitos legais, qualquer empresa não importa o tamanho ou a atividade tem direito à recuperação judicial!

 

Outras Perguntas?

Procure-nos. Somos simples e descomplicados. Pode mandar uma email, fazer uma ligação ou contado de whats! Queremos ajudar a superar essa fase!

 

png-file-whatsapp-icon-2[1].png